Daniela Pinheiro (@daniela__pinheiro)
Não achava sentido em somente fazer o “clic” e ir embora com a máquina fotográfica; o que me importa, quando fotografo, é a relação, a aproximação com as pessoas, os seres, e os lugares. Conhecer a história, os outros tempos, as outras vidas: dialogar, pesquisar, observar, sentir, pausar, silenciar e aprender. O que me importa é a fotografia como uma maneira de ver e pensar o mundo, a arte, os seres orgânicos e inorgânicos. Foi no processo entre um fotografar e outro, entre um experimentar com a matéria e tocar nos materiais, junto ao processo com cianótipo, entre o ir e vir pela paisagem, entre as leituras, pensamentos e a escrita que algo foi me abrindo para uma outra coisa. Fotografar, para mim, também é estar sem a câmera fotográfica. Toda a descoberta no caminho faz parte da imagem que será formada logo em seguida, quando se está novamente com a câmera. Tudo se interpenetra, mistura, participa: fotografar é uma relação.
Foto: Daniela Pinheiro - Série Areias do Tempo (Areias do tempo não para de mudar, atualizar-se, nos diferentes tempos e movimento. Ao costurar uma imagem sobre uma outra que já estava feita, cada imagem vai sendo marcada pela outra, toda experiência com a matéria é mostrada, constituindo o percurso do ato de criação, o registro da história daquela imagem)
Foto: Daniela Pinheiro - Série Areias do Tempo
"Em Areias do Tempo, parto de fotografias digitais fotografadas por mim, das figueiras centenárias do Laranjal, no sul do Brasil, lugar de onde nasci e cresci. Esse encontro com as figueiras fez vir à tona memórias relacionadas as pessoas que perdi ao longo de minha vida. Afetada por essas memórias, crio outros diálogos com a fotografia, por meio do contato com a materialidade e experimentações com o processo histórico de fotografia do século XIX, chamado cianótipo, fazendo emergir novas imagens visuais. Começo assim, a experimentar com pedaços de imagens capturadas de figueiras diversas, para montar um outro “corpo-árvore-figueira”, onde as marcas e as fissuras de todo o processo estão ali, inscritas na superfície da imagem. Uma figueira de memórias intemporais."
Foto: Daniela Pinheiro - Série Areias do Tempo
Foto: Daniela Pinheiro - Série Areias do Tempo
Para mais informações sobre Daniela Pinheiro e suas obras visite ​​​​@daniela__pinheiro

Continue a navegar

Back to Top