Marina Ferreira (@narrativasgordas)
Sou mulher cisgênero, gorda, nordestina e branca. Tenho formação em História pela UNESP e atualmente estudo Educomunicação na USP.  Sou educadora e venho atuando em espaços culturais com a mediação das mais diversas produções artísticas. Comecei a gostar de fotografia porquê, quando criança, tinha o hábito de ver álbuns de fotos na minha casa e na dos meus vizinhos. Em casa tirávamos fotos sempre que sobrava algum trocado, pois muitas delas tinham a função fundamental de comunicar nossa vida à parte da minha família que vivia no Nordeste. No entanto passei a utilizar cada vez mais da fotografia para dizer o que, de alguma forma, eu não poderia ou tinha dificuldade de elaborar em palavras, ou seja, se tornou um exercício expressivo e terapêutico de auto-conhecimento. Fotografia é para mim um exercício de ser. Um território terapêutico onde posso lidar e elaborar minhas questões através das imagens que sigo criando. Enfim, um exercício de comunicar experiências e memórias.
Foto: Marina Ferreira - Série CORPO
Foto: Marina Ferreira - Série CORPO
Foto: Marina Ferreira - Série Diário de Reclusão 
Foto: Marina Ferreira - Série Diário de Reclusão 
Para mais informações sobre Marina Ferreira e suas obras visite @narrativasgordas

Continue a navegar

Back to Top